Asset Publisher Asset Publisher

Governo lança campanha contra a discriminação das pessoas ciganas

Imagem em Destaque
Governo lança campanha contra a discriminação das pessoas ciganas
“Todas as pessoas têm direito a ser o que quiserem” é o mote da campanha anti-discriminação lançada pelo Governo, em parceria com a EAPN Portugal, no âmbito do Dia Nacional das Comunidades Ciganas, celebrado em 24 de junho. A mensagem é muito simples: "As crianças ciganas, tal como todas as outras, têm um sonho e têm o direito de tornar esse sonho realidade". A garantia foi dada pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino durante a apresentação da iniciativa, que decorreu, no dia 22 de junho, no Caleidoscópio, em Lisboa.
Nos dois vídeos, várias crianças ciganas revelam os seus sonhos para o futuro a Catarina Furtado e Francisco George. Os vídeos estão já disponíveis online - aqui e aqui - e passarão na televisão a 24 de junho. Neste que é o Dia Nacional das Comunidades Ciganas, a mensagem da campanha estará também disponível na rede multibanco e, na próxima semana, vai chegar aos cinemas, aos autocarros de Lisboa, Porto e Braga e a outras localidades, em formato de cartaz.
A campanha, realizada em associação com a Rede Europeia Anti-Pobreza (EAPN Portugal), faz parte de um plano mais vasto e global que prevê outras ações nas áreas da Habitação, Emprego e Educação, assim como a revisão da Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas (ENICC).
2.ª edição do “Singular do Plural”
A apresentação da campanha decorreu durante o lançamento da segunda edição da obra e da exposição “Singular do Plural”, inscrita na campanha nacional “Discriminação é Falta de Educação”, também promovida pela EAPN Portugal. São 40 retratos de 20 pessoas, 20 ciganos e ciganas, com 20 profissões, para desmistificar estereótipos e preconceitos.
Além de Catarina Marcelina, apresentaram esta segunda edição o Presidente da Direção da AEPN Portugal, Padre Agostinho Jardim, a Diretora Executiva em Portugal desta Rede Europeia, Sandra Araújo, a autora do livro, Maria José Vicente, o autor das fotografias, Sérgio Aires, e dois representantes ciganos, Cátia Montes e Piménio Ferreira. O Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado, e vários/as cidadãos/ãs protugueses/as ciganos/as participaram no evento.
Depois da apresentação em 2016 no Porto, a publicação e a exposição podem agora ser vistas no Caleidoscópio, no Jardim do Campo Grande, em Lisboa, até dia 9 de julho.
Assista aos vídeos aqui e aqui.
Notícias relacionadas:

Related Articles Related Articles

Web Form Web Form

Olá, em que posso ajudar?

Deixe um email com a sua questão ou contacte 808 257 257 / (+351) 218 106 191, das 9:00h às 19:00h, de segunda a sexta.

This field is mandatory.
This field is mandatory.
This field is mandatory.

Migrant Support Line

This hotline is working from Monday to Friday between 9:00 am and 7:00 pm. Get more information here.

Powered By Liferay

Fechar popup

Bem-vindo ao novo portal do Alto Comissariado para as Migrações

Procuramos reunir aqui um conjunto de informação essencial e de interesse para os migrantes. No entanto, sabemos que este é um trabalho contínuo que nunca está terminado.

Contamos consigo para tornar este site mais completo. Se souber de alguma informação que deva ser adicionada ou corrigida, entre em contacto connosco através do acm@acm.gov.pt.