Asset Publisher Asset Publisher

Quadro Financeiro Plurianual Pós-2020 para a Área das Migrações - Consulta Pública

Imagem em Destaque
Quadro Financeiro Plurianual Pós-2020 para a Área das Migrações - Consulta Pública
O Alto Comissariado para as Migrações, na qualidade de Autoridade Delegada do Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração (FAMI), divulga o lançamento, pela Comissão Europeia, a 10 de janeiro de 2018, da consulta pública no âmbito do Quadro Financeiro Plurianual pós-2020, na área das Migrações.
Esta consulta, que faz parte integrante do processo de preparação da próxima geração de programas financeiros do Quadro Financeiro Plurianual pós-2020, tem como objetivo central recolher a opinião de todos os cidadãos e partes interessadas com interesse e /ou envolvimento nas questões relacionadas com a Segurança.
A consulta está aberta e os respetivos questionários estão disponíveis em 23 línguas da União Europeia para preenchimento on-line, até às 23:59 CET,  do dia 8 de março de 2018. As contribuições podem ser submetidas em qualquer uma das línguas oficiais da União.
 
A participação na consulta pública deverá ser efetuada através do link:

Comunidade Moldava em Portugal celebra Natal Ortodoxo

Imagem em Destaque
Comunidade Moldava em Portugal celebra Natal Ortodoxo
A Comunidade Moldava em Portugal celebrou no último sábado, dia 13 de janeiro, o Natal Ortodoxo. A cerimónia, realizada no Centro Cultural e Desportivo de Brejos de Azeitão, incluiu vários eventos simbólicos da cultura da Moldávia e contou com a presença do Embaixador da Moldávia em Portugal, Dumitru Socolan, e de um representante do ACM.
A organização da iniciativa foi da responsabilidade da “Associação Cultural dos Imigrantes Moldavos MIORITA”.

III Edição FAPE - Fundo de Apoio à Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas 2018/2019 - Resultados Finais

Imagem em Destaque
III Edição FAPE - Fundo de Apoio à Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas 2018/2019 - Resultados Finais
O Alto Comissariado para as Migrações I.P. (ACM I.P.) divulga esta segunda-feira, dia 15 de janeiro, os Resultados Finais das Candidaturas ao FAPE – Fundo de Apoio à Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas – 2018/2019.
O processo de candidaturas contou com a apresentação de 36 candidaturas, provenientes de todo o território nacional, destacando-se 18 projetos que serão apoiados financeiramente.
Em 2018 e 2019 será possível financiar projetos pontuais (5.000,00€) e projetos regulares e contínuos (25.000,00€) para uma duração, no máximo, de 18 meses por projeto.
Os projetos concorrem diretamente para a execução das prioridades estabelecidas na Estratégia Nacional e visam o combate da discriminação das comunidades ciganas e à promoção do diálogo intercultural entre estas e a sociedade maioritária, ações centradas na promoção da igualdade de género e/ou focalizadas no desenvolvimento de competências e de conciliação da vida profissional, pessoal e familiar, ações de formação em história e cultura ciganas e de promoção do associativismo e da participação comunitária, iniciativas de promoção de atividades económicas e empreendedoras e, iniciativas de valorização da importância da escolarização e/ou da continuidade no percurso escolar das comunidades ciganas.
 

Carta Portuguesa para a Diversidade já reúne 200 entidades signatárias

Imagem em Destaque
Carta Portuguesa para a Diversidade já reúne 200 entidades signatárias
A Carta Portuguesa para a Diversidade, um dos instrumentos voluntários criados com o objetivo de encorajar os empregadores a implementar e desenvolver políticas e práticas internas de promoção da diversidade, já alcançou as 200 entidades signatárias.
De acordo com a Comissão Executiva, da qual o ACM faz parte, esta Carta reúne 1 órgão diplomático, 10 entidades do Setor Público - Administração Central, 18 instituições do Setor Público - Administração Local, 68 organizações privadas Sem Fins Lucrativos - 3.º Sector, 87 empresas, 8 associações empresariais e 8 instituições de ensino.
A Carta para a Diversidade descreve medidas concretas que podem ser tomadas para promover a diversidade e a igualdade de oportunidades no trabalho, independentemente da origem cultural, étnica e social, orientação sexual, género, idade, caraterísticas físicas, estilo pessoal e religião.
 

Resumos das comunicações no I Congresso RESMI na Revista UIIPS

Imagem em Destaque
Resumos das comunicações no I Congresso RESMI na Revista UIIPS
Os resumos das comunicações submetidas para apresentação no I Congresso Internacional da Rede do Ensino Superior para a Mediação Intercultural (RESMI), que decorreu nos dias 14 e 15 de outubro de 2016, na Escola Superior de Educação de Lisboa, foram publicados num número especial da Revista da UIIPS – Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém.

ACM lança Calendário Inter-religioso – Celebração do Tempo 2018

Imagem em Destaque
ACM lança Calendário Inter-religioso – Celebração do Tempo 2018
O ACM lançou, a 11 de dezembro, no Palácio Ceia – Universidade Aberta, em Lisboa, o Calendário Inter-religioso “Celebração do Tempo 2018”. A sessão contou com a presença de representantes das várias comunidades religiosas que figuram no calendário.
Produzido pelo Grupo de Trabalho para o Diálogo Inter-religioso, e com edição da Paulinas Editora, o Calendário apresenta as festividades de cada uma das maiores religiões – Budismo, Cristianismo (Anglicanos, Católicos, Evangélicos e Ortodoxos), Hinduísmo, Islamismo, Judaísmo e Fé Bahá’i, bem como efemérides institucionais, da ONU/UNESCO e da União Europeia.

O Alto-comissário para as Migrações, Pedro Calado, esteve presente na cerimónia, acompanhado do Secretário Regional da Educação da Região Autónoma da Madeira, Jorge Carvalho, do Reitor da Universidade Aberta, Paulo Maria da Silva Dias e do Diretor da Cátedra Infante D. Henrique (UAb/CLEPUL – Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa), José Eduardo Franco, responsável pela organização do calendário.

Madeira, Ilha Global – 600 Anos
A edição de 2018 do calendário inter-religioso tem como temática principal as comemorações da passagem de 600 anos sobre a descoberta do arquipélago da Madeira – ilha de Porto Santo (1418) e Madeira (1419), por João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira.

Recordando a importância dos portugueses na colonização de novos territórios, aquando das explorações marítimas dos séculos XV e XVI, Pedro Calado frisou que “numa altura em que nos tentam convencer de que não podemos viver juntos na diversidade e que se quer exacerbar a diferença pela negativa, instrumentos como este calendário são muito simbólicos” para o diálogo inter-religioso “essencial para viver, em pleno século XXI, em harmonia”.
 
 
Aceda ao folheto com excertos sobre a Vivência do Tempo criado pelas comunidades representadas no Grupo de Trabalho para o Diálogo Inter-religioso (GT DIR) aqui.

FPF promove concurso “Futebol para Todos”

Imagem em Destaque
FPF promove concurso “Futebol para Todos”
A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) está a promover o concurso “Futebol para Todos”, uma iniciativa destinada a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), públicas ou privadas, que tem o objetivo de combater a discriminação e promover a inclusão social. As candidaturas deverão ser apresentadas até ao dia 30 de abril.
A concurso serão considerados os projetos que considerem o Futebol como um veículo de “rejeição de todas as formas de discriminação que assentem na raça, idade, género, religião, orientação sexual, cultura e nacionalidade” e de promoção de integração social de crianças, jovens, adultos e de pessoas com deficiência.

"ACM em revista" n.º 7 já está online

Imagem em Destaque
"ACM em revista" n.º 7 já está online
Conheça os principais intervenientes no processo de acolhimento e integração de Pessoas Refugiadas. Na edição n.º 7 da ACM em revista damos voz a quem acolhe e a quem é acolhido e divulgamos também algumas das melhores experiências de integração.

 

 

 

 


ACM promove ação de capacitação para pessoas refugiadas

Imagem em Destaque
ACM promove ação de capacitação para pessoas refugiadas
O Alto Comissariado para as Migrações, I.P., no âmbito do REFUJOBS, irá promover uma iniciativa de capacitação de pessoas refugiadas com o objetivo de apoiar no desenvolvimento de projetos que conduzam à criação do próprio emprego em Portugal.
São destinatários/as desta iniciativa as pessoas refugiadas falantes de língua portuguesa e/ou árabe.
A ação de capacitação será conduzida por um/a formador/a ou consultor/a especializado/a no apoio à criação de negócios, acompanhado/a em sala por um/a tradutor/a português/árabe. Durante a ação, os/as participantes terão acesso a apoio técnico através de sessões coletivas e individuais, bem como a documentação de apoio, designadamente o “Dossier do Empreendedor”, traduzido para árabe.
Esta iniciativa segue a metodologia do PEI – Projeto Promoção do Empreendedorismo Imigrante, integrando as seguintes atividades: (1) Curso «Apoio à Criação de Negócios» - 1 sessão coletiva semanal, totalizando 10 sessões, tendo cada sessão a duração de três horas e sessões individuais semanais, com duração de 30 minutos, em horário a definir com o/a formador/a; e (2) acompanhamento técnico posterior ao curso.
A ação de capacitação terá início no dia 16 de janeiro e decorrerá ao longo de 10 semanas, no horário 14h30-17h30. As sessões individuais serão agendadas durante as sessões coletivas, conjuntamente com o formador.
Para participar os/as interessados/as deverão contactar o Gabinete de Apoio ao Empreendedor Migrante (GAEM) através do e-mail gaem@acm.gov.pt.
O GAEM realizará previamente uma sessão de esclarecimentos, no dia 10 de janeiro, das 15h30 às 17h00. Os/as interessados/as em participar na sessão de esclarecimentos deverão enviar um e-mail para gaem@acm.gov.pt a indicar a sua presença. 
As ações mencionadas realizam-se nas instalações do Centro Nacional de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM) de Lisboa, sito na Rua Álvaro Coutinho, 14, 1150-025 (Metro: Linha Verde – Estação “Anjos” ou “Intendente”; Autocarros Carris: 708, 712, 726, 730).

Equinet destaca boas práticas desenvolvidas pelo ACM

Imagem em Destaque
Equinet destaca boas práticas desenvolvidas pelo ACM
Recorda-se que a Equinet congrega 46 organizações e instituições públicas, de 34 países, que trabalham na área da promoção dos Direitos Fundamentais.

“EU VIM DE LONGE, os novos povoadores do interior português” vence Prémio Diversidade Cultural 2017

Imagem em Destaque
“EU VIM DE LONGE, os novos povoadores do interior português” vence Prémio Diversidade Cultural 2017
A Cerimónia de Entrega do Prémio de Comunicação “Pela Diversidade Cultural” 2017, promovida pelo ACM, decorreu esta segunda-feira, dia 18 de dezembro, na Fundação Calouste Gulbenkian, em presença do Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado, e da nova Vogal do ACM, Romualda Fernandes, anunciada hoje pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro. A apresentação esteve a cargo do Jornalista José Mossuailli.
EU VIM DE LONGE, os novos povoadores do interior português”, de Ricardo Jorge Rodrigues, publicado na revista Notícias Magazine, foi o vencedor do Prémio Diversidade Cultural, a distinção central deste concurso, e “A geração de ‘portugueses imigrantes’ a viver em Portugal, de Joana Gorjão Henriques, jornal Público, venceu o Prémio Imprensa Escrita, categoria que incluiu ainda uma Menção Honrosa para o trabalho “500 anos depois, Os Habib andam à procura de casa em Portugal, de Catarina Gomes, também publicado no jornal Público.
Jamaika também é Portugal”, de Rita Colaço, da Antena 1, venceu o Prémio Rádio, e a reportagem Renegados”, de Sofia Pinto Coelho, Filipe Ferreira, Rui Berton, Isabel Cruz, José Dias e Diana Matias, da SIC, venceu o Prémio Televisão. Nesta categoria foram atribuídas duas Menções Honrosas, uma ao trabalho “AI, MOURARIA”, de Mafalda Gameiro, da RTP; e outra à Reportagem  “Eu é que sou o Presidente da Junta – União das freguesias de Águeda e Borralha”, de Miriam Alves, Filipe Ferreira, Marco Carrasqueira, Sandra Cadeireiro e Patrícia Reis, da SIC.
O Prémio Fotojornalismo foi para  “Nós Muçulmanos”, de José Carlos Carvalho, um trabalho publicado na Revista Visão; o Prémio Órgãos de Informação Regionais e Locais foi atribuído ao trabalho “Primeira igreja não católica de Leiria cumpre um século de luta contra a discriminação”, de Carlos Manuel Ferreira dos Santos Almeida, publicado no Semanário Região de Leiria.
“Rostos de Guerra”, de Cátia Cristina da Silva Orvalho, Gonçalo Tomás Marques de Brito Jacob, Luísa Ribeiro Geraldes Lino e Rafael André Silva de Pina, Escola Secundária Pinheiro e Rosa - Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa, Faro, venceu o prémio Jovem. O Prémio Diversidade nos Guiões foi para o “Teaser Estoril Conferences 2017”, de Alexandre Borges.
Nesta 3.ª edição, foram recebidos 32 trabalhos a concurso, avaliados por um Júri constituído por: Clara Almeida Santos, Vice-reitora para a Cultura e a Comunicação da Universidade de Coimbra; Fernando Cascais, Professor Doutor em Comunicação Social e Jornalista; Lívio de Morais, Professor e Artista Plástico; Pedro Santos Pereira, jornalista.
 
Notícias Relacionadas

5.ª Edição do Selo de Escola Intercultural - candidaturas abertas até dia 19 de janeiro

Imagem em Destaque
5.ª Edição do Selo de Escola Intercultural - candidaturas abertas até dia 19 de janeiro
Estão abertas as candidaturas para a 5.ª Edição do Selo de Escola Intercultural, iniciativa promovida pelo ACM, Direção-Geral da Educação e Fundação Aga Khan Portugal.
Os estabelecimentos de educação e ensino interessados podem apresentar a sua candidatura até 19 de janeiro de 2018.
Distinguir os estabelecimentos de educação e ensino públicos, particulares ou cooperativos que, através dos seus projetos educativos e das suas práticas, promovem o reconhecimento e a valorização da diversidade linguística e cultural, é o objetivo central da iniciativa.

ACM no Policy Lab for Inclusive Migrant Integration

Imagem em Destaque
ACM no Policy Lab for Inclusive Migrant Integration
Como podem as políticas inclusivas de integração das cidades contribuir para uma melhor gestão da migração a nível nacional? Foi esta a questão abordada na primeira sessão do Policy Lab for Inclusive Migrant Integration, Laboratório de Políticas para Integração Inclusiva, uma iniciativa lançada pelo Programa "Cidades Interculturais", do Conselho da Europa, realizada em novembro de 2017, em Lisboa, e que contou com a presença do Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado.
Assegurar a coerência e a complementaridade das políticas no campo da integração inclusiva e da gestão da diversidade, bem como permitir a transferência de boas práticas locais para os níveis regional e nacional, em áreas de competência compartilhadas pelos diferentes níveis de governação, foram os objetivos centrais deste Policy Lab, que analisou os principais obstáculos às políticas de integração "genuinamente inclusivas". A “narrativa do medo que nutre o isolamento, a política de identidade e o nacionalismo que ameaçam as liberdades fundamentais e a coesão da comunidade, a falta de visão a longo prazo no contexto político" foram algumas das barreiras apontadas.
O Policy Lab concluiu que, para enfrentar esses desafios, é essencial estabelecer um diálogo construtivo e contínuo, assim como uma maior cooperação entre as autoridades locais e nacionais, construindo assim políticas coerentes e uma política multinível de integração e gestão da diversidade "com uma longa abordagem de mercado em vez de uma perspetiva de emergência".
De acordo com a pesquisa efetuada, os países onde as políticas de integração são coordenadas entre os níveis nacional e local, têm melhores resultados globais de integração e, portanto, um maior grau de bem-estar e sentido de segurança. A necessidade de explorar ainda mais os vínculos entre os níveis central e local para promover a comunicação e a cooperação foi uma das conclusões deste encontro. Esta sessão do Policy Lab concluiu ainda que, para que um diálogo significativo entre os diferentes níveis de governação ocorra, todas as instituições estatais relevantes e as autoridades públicas regionais / locais devem estar envolvidas.
 
 
 

 


O ACM, I.P. deseja-lhe Festas Felizes!


III Edição do FAPE – Fundo de Apoio à Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas 2018/2019 - Resultados Provisórios

Imagem em Destaque
III Edição do FAPE – Fundo de Apoio à Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas 2018/2019 - Resultados Provisórios
O Alto Comissariado para as Migrações I.P. (ACM I.P.) divulga esta quinta-feira, dia 21 de dezembro, os Resultados Provisórios das Candidaturas ao FAPE – Fundo de Apoio à Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas – 2018/2019.
O processo de candidaturas contou com a apresentação de 36 candidaturas, provenientes de todo o território nacional, que foram apreciadas preliminarmente e avaliadas, tendo por base os critérios previstos em Regulamento.
Do resultado desta apreciação, o ACM, I.P. publica a listagem com os Resultados Provisórios, destacando-se 18 projetos, cuja proposta de decisão será de apoiar financeiramente nesta III Edição do FAPE.

 

 


Gala Escolhas 2017 - jovens talentos distinguidos

Imagem em Destaque
Gala Escolhas 2017 - jovens talentos distinguidos
A Fundação Calouste Gulbenkian acolheu esta quarta-feira, dia 20 de dezembro, a Gala Escolhas 2017, que celebrou em simultâneo os 17 anos de atividade do Programa Escolhas (PE), do ACM, e o talento dos jovens dos projetos, numa cerimónia apresentada por Carolina Torres.
A ocasião contou com as presenças da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, do Alto-Comissário para as Migrações e Coordenador Nacional do PE, Pedro Calado, e da Diretora deste Programa, Luísa Ferreira Malhó.
A Ministra da Presidência não deixou de dar os parabéns a toda a equipa e aos jovens que fazem parte do “Escolhas”, “um Programa que tem um bom nome (…) um nome que é um objetivo, o de poder escolher”, realçou. “Hoje é um dia de festa, um dia de dar prémios a quem foi criativo, porque para se poder escolher temos que trabalhar muito. Ser beneficiário deste programa é um privilégio. Façam por merecer!”, disse ainda Maria Manuel Marques, dirigindo-se aos jovens.
“Escolher é a melhor coisa que se pode ter na vida e temos de dar a todos essa oportunidade”
A “energia escolhas” fez-se sentir.“(…) senti por dentro esta energia! Escolher é a melhor coisa que se pode ter na vida e temos de dar a todos essa oportunidade, (…) ir à escola, continuar os estudos e escolher uma profissão. Aos que não tem meios próprios que lhes permitam chegar às oportunidades, temos a obrigação na sociedade de dar esse direito. Depois têm que fazer por isso, mas primeiro têm que ter a oportunidade. Isto toca-me profundamente”, frisou a Ministra.
“Tudo isto é especial”
O grupo de dança New Dance Project, constituído por jovens do projeto Caminhos Cruzados – E6G, de Gondomar, abriu em grande estilo a cerimónia, impressionando os presentes com a sua notável coordenação de movimentos.
“Tudo isto é especial”, elogiou a Secretária de Estado, Rosa Monteiro, frisando o “espírito positivo e construtivo” que existe entre todos estes jovens. A atuação do grupo de dança do “Caminhos Cruzados” E6G conquistou: “Percebe-se a grande capacidade destes jovens nesta coreografia cheia de energia, que resulta do trabalho que fazem em conjunto. Toda a energia da gala é fantástica e o Programa Escolhas está de parabéns!”.
Os jovens vencedores
A Secretária de Estado e o Alto-Comissário Para as Migrações entregaram as distinções. Afonso Oliveira, do Projeto Renascer-E6G,  Ponta Delgada, e André Costa Lima, do projeto Eurobairro – E6G,  de Vila Nova de Famalicão, foram, respetivamente, os vencedores nas categorias de Mérito Escolar 2º e 3º Ciclos. Patrícia Oliveira, do projeto Escolhe Vilar – E6G, Vila Nova de Gaia, venceu na categoria de Mérito Escolar Secundário, e Bernardo Branco, do projeto Raiz – E6G, Porto, foi o Jovem Desportista do Ano.
Vasil Dimitrov Kapov, do projeto ST – E6G, Odemira, foi reconhecido na categoria de Empreendedor(a) do Ano e a Resiquímica – Resinas Químicas, S.A., integrante do consórcio dos projetos Desafios – E6G, KS Escolhas – E6G e @gir Mais – E6G, levou a distinção de Empresa com Responsabilidade Social do Ano.
O Voluntário(a) distinguido foi Milton Lopes, do projeto Esperança – E6G, de Loures, e os UAIS, do Projeto Mais Sucesso – E6G, de Olhão, ganharam o Grupo/Artista do Ano. A celebrar este reconhecimento, o grupo mostrou em palco o que vale, com uma atuação cheia ritmo.
Talentos “Escolhas” em palco
Quem melhor para atuar na Gala Escolhas, senão os jovens artistas dos projetos. A mostrar talento e muito trabalho, Igor Marques (aka Furakuza), do projeto Retrocas – E6G, Benfica, Lisboa, o grupo de dança Blood Staarz, do projeto Entrecul – E6G, Carnaxide, Oeiras, e o grupo musical SAC Family, do projeto Eu Amo SAC – E6G, Santo António dos Cavaleiros, Loures, mostraram nas suas atuações que, com talento e muito trabalho, se consegue chegar mais além. Ivo Lucas, o artista convidado, encerrou a gala com músicas do seu novo álbum.

Prémio Comunicação Pela Diversidade Cultural 2016 - “Do Bairro de Lata à Galeria de Arte Pública”, da SIC, vence em duas categorias

Imagem em Destaque
Prémio Comunicação Pela Diversidade Cultural 2016 - “Do Bairro de Lata à Galeria de Arte Pública”, da SIC, vence em duas categorias
A cerimónia de entrega dos prémios de comunicação Pela Diversidade Cultural 2016, promovida pelo ACM, decorreu esta terça-feira, dia 20 de dezembro, na Fundação Portuguesa das Comunicações, em Lisboa. O trabalho de televisão “Do Bairro de Lata à Galeria de Arte Pública”, transmitido pela SIC, no Rubrica “Perdidos e Achados”, da autoria de Catarina Neves, Odacir Júnior, João Nunes, Cláudia Araújo e Madalena Durão, levou para casa dois troféus, o de Prémio Diversidade Cultural, o principal deste concurso, e o de Prémio Televisão.
A cerimónia, que abriu com a atuação do Mestre griot do Kora, Braima Galissá, contou com as presenças da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino, e do Alto-comissário para as Migrações, Pedro Calado, que entregaram os troféus aos vencedores.
Catarina Marcelino realçou na cerimónia a importância do "papel da Comunicação Social para dar voz aos problemas reais das pessoas e dar visibilidade às diferenças, à diversidade!", referiu salientando o valor destes profissionais para "a construção de uma sociedade que diz Não ao Racismo e Sim à Diversidade!".
 
"A Arte salva-nos!"
Os vencedores não deixaram de manifestar a sua satisfação por esta atribuição: "A Arte salva-nos! Acredito que através da aposta na Arte, a sociedade muda para melhor!", afirmou a jornalista Catarina Neves. A  reportagem, “Do Bairro de Lata à Galeria de Arte Pública”, realizada na Quinta do Mocho, em Sacavém, concelho de Loures, um bairro conhecido outrora por ser muito problemático, mostra-nos como a Arte pode ser "uma poderosa ferramenta" . "(...)Uma zona onde os autocarros não iam, é hoje um espaço onde se fazem visitas guiadas para ver as obras de arte. Vão lá ver!", sublinhou ainda a autora deste trabalho, com imagem de Odacir Júnior e edição de João Nunes.
A reportagem vencedora centra-se na requalificação da Quinta do Mocho, um bairro que tem agora o estatuto de Galeria de Arte Pública. Em cerca de um ano, mais de 45 artistas pintaram 50 paredes exteriores do bairro.
 
Os Prémios da Diversidade
O Prémio Imprensa Escrita foi atribuído, ex aequo, às reportagens “Juventude em Jogo”, de Sofia da Palma Rodrigues e Diogo Cardoso, publicada no jornal Público e na publicação multimédia Divergente, e “Devolvidos a Cabo Verde”, de Catarina Gomes, Vera Moutinho e Rui Gaudêncio, publicada no Jornal Público.
O Prémio Órgãos de Informação Regionais e Locais incluiu este ano uma Menção Honrosa para o trabalho “Como é que os muçulmanos de Leiria vivem o Ramadão?”, de Carlos dos Santos Almeida, publicado no semanário “Região de Leiria”. Nesta categoria, o troféu vencedor foi atribuído a Patrícia Duarte pelo seu trabalho “A pequena Índia da Marinha Grande”, publicado também neste semanário.
O Espetáculo Teatral “Com Paixão”, da Associação Teatro Ibisco – Teatro Inter Bairros Para a Inclusão social e Cultura do Optimismo, venceu o Prémio Diversidade nos Guiões.
Jéssica Ferreira, Juliana Rocha e Ana Filipa Teixeira venceram o Prémio Jovem com o trabalho “Depois da Tempestade, o Alentejo”, publicado no jornal “Diário do Alentejo”.
O Prémio Rádio contemplou apenas uma Menção Honrosa ao trabalho “Estudar também é lutar”, da autoria de Carolina Ferreira e Pedro Teodoro, transmitido na Rádio Antena 1, no Programa “Só Neste País”.
Quanto ao Prémio de Fotojornalismo, o júri optou por não atribuir qualquer Prémio ou Menção Honrosa.
Nesta 2ª edição foram recebidos 30 trabalhos a concurso, avaliados por um júri constituído por Clara Almeida Santos, vice-reitora da Universidade de Coimbra para a Comunicação e Cultura, Fernando Cascais, Professor doutorado em Ciências da Comunicação, Lívio de Moraes, Professor de História de Arte, e Pedro Santos Pereira, jornalista.
 
Notícias Relacionadas
 

Indicadores de Integração de Imigrantes - OM lança Relatório Estatístico Anual 2017


Revista Escolhas n.º 40 - Associativismo Jovem em destaque

Imagem em Destaque
Revista Escolhas n.º 40 - Associativismo Jovem em destaque
O Programa Escolhas, do ACM, lança esta terça-feira, dia 19 de dezembro, a edição n.º 40 da sua revista.
Conheça neste número o papel fulcral das associações nos percursos de vida de jovens com capacidade de fazer a diferença nos bairros onde vivem e nas comunidades em que se inserem.
 

Global Migration Film Festival volta a celebrar o Dia Internacional do Migrante

Imagem em Destaque
Global Migration Film Festival volta a celebrar o Dia Internacional do Migrante
A 2.ª edição do Global Migration Film Festival, dinamizado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), em parceria com o ACM e a Câmara Municipal de Lisboa, arrancou esta terça-feira, dia 5 de dezembro.
A Chefe de Missão da OIM em Portugal, Marta Bronzin, abriu este Festival, que iniciou com a projeção do filme “Sound of Torture”, de Keren Shayo, seguindo-se um debate com a participação de Siraj Ibrahim, Refugiado Eritreu, e de Cristina Santinho, Professora e Investigadora do CRIA/ISCTE-IUL.
A viver em Portugal há 6 anos, Siraj Ibrahim contou, na ocasião, um pouco sobre a história da Eritreia e da situação vivida ao longo dos últimos anos. Em destaque esteve o seu percurso da Eritreia até Portugal, passando pelo Sudão e pela Líbia, e a aprendizagem que fez da língua portuguesa até começar a trabalhar no Conselho Português para os Refugiados (CPR), como intérprete.
A professora Cristina Santinho realçou a importância da integração dos migrantes e refugiados em Portugal.
O Global Migration Film Festival prossegue dia 18 de dezembro, data em que se celebra o Dia Internacional do Migrante.

Related Articles Related Articles

Web Form Web Form

Olá, em que posso ajudar?

Deixe um email com a sua questão ou contacte 808 257 257 / (+351) 218 106 191, das 9:00h às 19:00h, de segunda a sexta.

This field is mandatory.
This field is mandatory.
This field is mandatory.

Migrant Support Line

This hotline is working from Monday to Friday between 9:00 am and 7:00 pm. Get more information here.

Powered By Liferay

Fechar popup

Bem-vindo ao novo portal do Alto Comissariado para as Migrações

Procuramos reunir aqui um conjunto de informação essencial e de interesse para os migrantes. No entanto, sabemos que este é um trabalho contínuo que nunca está terminado.

Contamos consigo para tornar este site mais completo. Se souber de alguma informação que deva ser adicionada ou corrigida, entre em contacto connosco através do acm@acm.gov.pt.