Asset Publisher Asset Publisher

Apoio ao Associativismo Cigano - Cerimónia de Assinatura de Protocolos PAAC 2018

Imagem em Destaque
Apoio ao Associativismo Cigano - Cerimónia de Assinatura de Protocolos PAAC 2018
Em presença da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, o ACM realizou no dia 9 de abril, no Auditório do CNAIM, de Lisboa, a Cerimónia de Assinatura dos Protocolos com os 8 projetos aprovados na II edição do Programa de Apoio ao Associativismo Cigano - PAAC 2018.
A ocasião, que contou com a presença do Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado, terminou com o lançamento do livro "Na Luta Pelos Bons Lugares. Ciganos, Visibilidade e controvérsias espaciais”, de Alexandra Castro integrado na Coleção Olhares do Observatório das Comunidades Ciganas (OBCIG), que integra o ACM.
Numa aposta na mobilização, no envolvimento e na participação ativa das comunidades ciganas, em particular das associações ciganas na implementação da Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas (ENICC), a II Edição do PAAC apoia 8 projetos com a duração máxima de 10 (dez) meses, a decorrer entre 1 de março de 2018 e 31 de dezembro de 2018 e com o máximo de financiamento do ACM I.P. de 90% do custo total elegível de cada projeto aprovado, limitado ao valor máximo de 4.000,00€.
Esta nova edição do PAAC contempla ações que apostam na mediação intercultural, através da capacitação de pessoas ciganas para a promoção e facilitação da comunicação entre as comunidades ciganas e a sociedade maioritária, incentivando a participação ativa e o desenvolvimento das suas competências, através da sensibilização das instituições públicas para este recurso.  Iniciativas promotoras do investimento em estratégias de empoderamento das mulheres ciganas, contribuindo para a igualdade de género e/ou conciliação da vida profissional, pessoal e familiar, constituem outras grandes apostas deste PAAC II.
A continuidade dos projetos é um objetivo centraldo PAAC. Com este intuito, os projetos visam ações e/ou iniciativas promotoras da participação ativa das comunidades ciganas, enquanto exercício de cidadania e com especial enfoque no associativismo, do combate à discriminação e sensibilização da opinião pública, bem como da valorização da história e cultura das comunidades ciganas.
“Há aqui um sinal de maturidade do associativismo cigano”
“Estamos a viver um momento ímpar no associativismo cigano. (…) Há uma geração dinâmica, capacitada e motivada que imprime novas formas de associativismo e de representação”, realçou a Secretária de Estado, acrescentando que esta nova geração “ vem apoiar os que já estão neste trabalho há muitas décadas”.
“Há aqui um sinal de maturidade do associativismo cigano”, realçou ainda Rosa Monteiro, elogiando as áreas fulcrais em que se centram os projetos aprovados no PAAC II.
A par “do reforço da capacidade associativa das comunidades ciganas”, “cerrar fileiras contra as manifestações de preconceito e discriminação” é, para Rosa Monteiro, essencial neste caminho de integração, indo ao encontro da aposta do Governo em “abrir portas” a uma maior participação ativa das comunidades ciganas.
Desconstruir "falsas ideias e preconceitos"
A cerimónia culminou com o lançamento do Livro "Na Luta Pelos Bons Lugares. Ciganos, Visibilidade e controvérsias espaciais”, uma obra da autoria de Alexandra Castro, que mereceu os elogios da Secretária de Estado: “É um livro inspirador que desmascara os “chavões” que ouvimos sobre as pessoas ciganas, e que vem promover um maior conhecimento sobre estas comunidades, combatendo assim a iliteracia existente sobre a cultura cigana, através da desconstrução das falsas ideias e preconceitos”.
Além da autora do livro, estiveram presentes nesta apresentação a Coordenadora do OBCIG, Maria José Casa-Nova, e o Presidente da Rede Europeia Anti- Pobreza, Sérgio Aires.

Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade recebe jovens do Projeto "Escolhas" Geração Tecla E6G

Imagem em Destaque
Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade recebe jovens do Projeto "Escolhas" Geração Tecla E6G
No âmbito das comemorações do Dia Internacional das Pessoas Ciganas, assinalado a 8 de abril, um grupo de representantes de uma comunidade cigana de Braga esteve no dia 6 de abril, na Presidência de Conselho de Ministros, onde foi recebido pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro.
Esta visita marcou o lançamento da Campanha “PareSer: um passo em frente em prol da Igualdade”, assinalada pela Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, e que inclui um vídeo produzido pelo projeto do Programa Escolhas, do ACM, "Geração Tecla E6G", promovido pela Delegação da Cruz Vermelha de Braga. A marcar presença na ocasião esteve também o Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado, bem como alguns jovens que participaram no vídeo.
O vídeo, com legendas em inglês, “vai ao fundamental para destruir muitos preconceitos”, realçou Rosa Monteiro na ocasião, sublinhando também a intenção do Governo de "reforçar as políticas para a integração das Comunidades Ciganas".
 

CICDR lança concurso "77 Palavras Contra a Discriminação Racial"

Imagem em Destaque
CICDR lança concurso "77 Palavras Contra a Discriminação Racial"
No Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial que se assinala no dia 21 de março, a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial lançou, com o apoio do ACM, o Concurso Nacional “77 Palavras Contra a Discriminação Racial”. Um desafio de escrita criativa que tem por finalidade convidar à redação de textos exatamente com 77 palavras que promovam a interculturalidade e o combate à discriminação racial. O prazo de candidatura termina a 4 de maio de 2018.
O Concurso é aberto a qualquer cidadão/cidadã residente em Portugal, independentemente da sua nacionalidade ou profissão, a partir dos 7 anos de idade.
Consulte os documentos do Concurso:

Candidaturas ao “Futebol para Todos” terminam a 30 de abril

Imagem em Destaque
Candidaturas ao “Futebol para Todos” terminam a 30 de abril
O prazo de candidatura ao concurso “Futebol para Todos” termina no próximo dia 30 de abril. A iniciativa é promovida pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e tem o objetivo de combater a discriminação e promover a inclusão social.
A concurso serão considerados os projetos de Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), públicas ou privadas, que considerem o Futebol como um veículo de “rejeição de todas as formas de discriminação que assentem na raça, idade, género, religião, orientação sexual, cultura e nacionalidade” e de promoção de integração social de crianças, jovens, adultos e de pessoas com deficiência.

Avisos FAMI/2018 em curso

Imagem em Destaque
Avisos FAMI/2018 em curso
Encontram-se abertos os Avisos 41, 42, 43 e 44, efetuados nos termos do artigo 9.º da Portaria n.º 407/2015, de 24 de novembro, no âmbito do Objetivo Especifico OE2 – Integração e Migração Legal, ON2 – Integração e ON3 - Capacidade, no âmbito do FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, previstos na legislação comunitária e nacional aplicável e em vigor. Aceda a cada um dos Avisos nas ligações indicadas de seguida.

Aviso 44/FAMI/2018 – ESTUDOS TEMA 4

Imagem em Destaque
Aviso 44/FAMI/2018 – ESTUDOS TEMA 4
Encontra-se aberto o Aviso 44/FAMI/2018, Estudos sobre migrações e a integração de nacionais de países terceiros em Portugal, efetuado nos termos do artigo 9.º da Portaria n.º 407/2015, de 24 de novembro, no âmbito do âmbito do Objetivo Especifico OE2 – Integração e Migração Legal, ON3 – Capacidade, no âmbito do FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, previstos na legislação comunitária e nacional aplicável e em vigor.
As candidaturas devem ser apresentadas através da submissão de formulário eletrónico, na plataforma SIGFC, Sistema Integrado de Informação e Gestão do QFP 2014-2020, disponibilizada em www.sigfc.sg.mai.gov.pt.
No âmbito do presente Aviso encontra-se afeta a dotação de Fundo de 170.000,00€, o FAMI financia 75% do valor elegível, conforme o disposto do n.º 4 do artigo 3.º da Portaria ante mencionada, para cada projeto, com a duração máxima de 24 meses.
A legislação comunitária e nacional aplicável, em vigor, bem como os respetivos documentos programáticos aprovados estão disponíveis para consulta em www.acm.gov.pt e em www.sg.mai.gov.pt.

Aviso 43/FAMI/2018 – ESTUDOS TEMA 3

Imagem em Destaque
Aviso 43/FAMI/2018 – ESTUDOS TEMA 3
Encontra-se aberto o Aviso 43/FAMI/2018, Estudos sobre migrações e a integração de nacionais de países terceiros em Portugal, efetuado nos termos do artigo 9.º da Portaria n.º 407/2015, de 24 de novembro, no âmbito do âmbito do Objetivo Especifico OE2 – Integração e Migração Legal, ON3 – Capacidade, no âmbito do FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, previstos na legislação comunitária e nacional aplicável e em vigor.
As candidaturas devem ser apresentadas através da submissão de formulário eletrónico, na plataforma SIGFC, Sistema Integrado de Informação e Gestão do QFP 2014-2020, disponibilizada em www.sigfc.sg.mai.gov.pt.
No âmbito do presente Aviso encontra-se afeta a dotação de Fundo de 170.000,00€, o FAMI financia 75% do valor elegível, conforme o disposto do n.º 4 do artigo 3.º da Portaria ante mencionada, para cada projeto, com a duração máxima de 24 meses.
A legislação comunitária e nacional aplicável, em vigor, bem como os respetivos documentos programáticos aprovados estão disponíveis para consulta em www.acm.gov.pt e em www.sg.mai.gov.pt.

Aviso 42/FAMI/2018 – ESTUDOS TEMA 2

Imagem em Destaque
Aviso 42/FAMI/2018 – ESTUDOS TEMA 2
Encontra-se aberto o Aviso 42/FAMI/2018, Estudos sobre migrações e a integração de nacionais de países terceiros em Portugal, efetuado nos termos do artigo 9.º da Portaria n.º 407/2015, de 24 de novembro, no âmbito do Objetivo Especifico OE2 – Integração e Migração Legal, ON3 – Capacidade, no âmbito do FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, previstos na legislação comunitária e nacional aplicável e em vigor.
As candidaturas devem ser apresentadas através da submissão de formulário eletrónico, na plataforma SIGFC, Sistema Integrado de Informação e Gestão do QFP 2014-2020, disponibilizada em www.sigfc.sg.mai.gov.pt.
No âmbito do presente Aviso encontra-se afeta a dotação de Fundo de 170.000,00€, o FAMI financia 75% do valor elegível, conforme o disposto do n.º 4 do artigo 3.º da Portaria ante mencionada, para cada projeto, com a duração máxima de 24 meses.
A legislação comunitária e nacional aplicável, em vigor, bem como os respetivos documentos programáticos aprovados estão disponíveis para consulta em www.acm.gov.pt e em www.sg.mai.gov.pt.

Portugal é o 2.º país da UE onde a perceção da integração de imigrantes é mais positiva

Imagem em Destaque
Portugal é o 2.º país da UE onde a perceção da integração de imigrantes é mais positiva
Portugal é o segundo país da União Europeia onde a perceção sobre a integração de migrantes é mais positiva, conclui o Eurobarómetro da Comissão Europeia – “Integração de imigrantes na União Europeia” – publicado no passado dia 13 de abril.
De acordo com o estudo, baseado em 28.080 entrevistas a nível europeu, 1.099 das quais em Portugal, 77% dos portugueses consideram que a integração de imigrantes é bem-sucedida, um número que suplanta a média europeia, fixada nos 54%, e que apenas é superado pela Irlanda (80%).
Os dados deste Eurobarómetro revelaram também que os portugueses acreditam que a inclusão bem-sucedida é uma responsabilidade partilhada entre sociedade e imigrantes (83%), que fomentar a integração de imigrantes é um investimento necessário a longo prazo para o país (85%), e que a imigração é mais uma oportunidade (32%) do que um problema (26%).

Aviso 37/FAMI/2018 - Iniciação à Língua Portuguesa

Imagem em Destaque
Aviso 37/FAMI/2018 - Iniciação à Língua Portuguesa
Encontra-se aberto o Aviso 37/FAMI/2018, efetuado nos termos do artigo 9.º da Portaria n.º 407/2015, de 24 de novembro, no âmbito do Objetivo Especifico OE2 - Integração e Migração Legal, ON2 – Integração, no âmbito do FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, previstos na legislação comunitária e nacional aplicável e em vigor.
As candidaturas devem ser apresentadas através da submissão de formulário eletrónico, na plataforma SIGFC, Sistema Integrado de Informação e Gestão do QFP 2014-2020, disponibilizada em www.sigfc.sg.mai.gov.pt.
O FAMI financia 75% do valor elegível para cada projeto, conforme o disposto do n.º 4 do artigo 3.º da Portaria mencionada. A legislação comunitária e nacional aplicável, em vigor, bem como os respetivos documentos programáticos aprovados estão disponíveis para consulta em www.acm.gov.pt e em www.sg.mai.gov.pt.

Aviso 41/FAMI/2018 – Integração e Migração Legal

Imagem em Destaque
Aviso 41/FAMI/2018 – Integração e Migração Legal
Encontra-se aberto o Aviso 41/FAMI/2018, efetuado nos termos do artigo 9.º da Portaria n.º 407/2015, de 24 de novembro, no âmbito do Objetivo Especifico OE2 – Integração e Migração Legal, ON2 – Integração, no âmbito do FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, previstos na legislação comunitária e nacional aplicável e em vigor.
As candidaturas devem ser apresentadas através da submissão de formulário eletrónico, na plataforma SIGFC, Sistema Integrado de Informação e Gestão do QFP 2014-2020, disponibilizada em www.sigfc.sg.mai.gov.pt.
No âmbito do presente Aviso encontra-se afeta a dotação de Fundo de 500.000,00€, o FAMI financia 75 % do valor elegível, conforme o disposto do n.º 4 do artigo 3.º da Portaria ante mencionada, para cada projeto, com a duração máxima de 34 meses.
A legislação comunitária e nacional aplicável, em vigor, bem como os respetivos documentos programáticos aprovados estão disponíveis para consulta em www.acm.gov.pt e em www.sg.mai.gov.pt.

IX Convenção do ACM - “Cumprir a Missão”

Imagem em Destaque
IX Convenção do ACM - “Cumprir a Missão”
Os/as colaboradores/as do ACM reuniram-se no dia 14 de abril, na Escola da Guarda, em Queluz, para a IX Convenção deste Instituto Público, realizada este ano sob o lema “Cumprir a Missão”. A ocasião, que contou com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, foi de confraternização entre todos mas também de apresentação dos resultados do trabalho efetuado em 2017 e dos grandes desafios para 2018.
O Major-General, Comandante do Comando da Doutrina e Formação, Domingos Luís Dias Pascoal, marcou presença na Sessão de Abertura deste evento do ACM, momento em que o Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado, e a Vogal do Conselho Diretivo do ACM, Romualda Fernandes, apresentaram o Relatório de Atividades 2017, a confirmar “um crescimento em quase todas as áreas”, bem como “o sentido de missão” presente em todas as equipas que integram o ACM.
A Secretária de Estado não deixou de realçar o facto do ACM ser já um instituto reconhecido e “com provas dadas nas suas áreas de Intervenção”, representando “uma resposta inovadora, que se tem mantido e alargado ao longo dos anos”. O trabalho do ACM, nomeadamente no plano da Integração de Pessoas Refugiadas, é responsável pelos “bons resultados que temos vindo a apresentar internacionalmente”, referiu Rosa Monteiro, destacando a posição central de Portugal nesta área, tendo sido considerado, em 2017, o 6.º país mais comprometido com o Programa de Recolocação de Pessoas Refugiadas.
A governante salientou ainda a ação fulcral do ACM ao nível da promoção da Mediação Intercultural, do Diálogo Intercultural e Inter-religioso, assim como o papel relevante do Programa Mentores para Migrantes, do Programa Escolhas (PE)  e do Observatório das Comunidades Ciganas (OBCIG).
A Integração de Pessoas Refugiadas, a Nova Lei da Discriminação, os Afrodescendentes, o Combate ao Racismo e à ciganofobia, a implementação da Estratégia Nacional para a Cidadania e Igualdade, a preparação da 7.ª Geração do PE e o aprofundamento do Mainstreaming de Género são algumas das áreas mais desafiantes para 2018. “Todas elas formam um grande "caderno de encargos", ao qual iremos responder com sucesso”, sublinhou a Secretária de Estado.
Considerando os bons resultados sempre um motivo de satisfação, o Alto-Comissário não deixou de salientar de que "nestas áreas está sempre tudo por fazer". O espírito é de continuar a fazer face aos desafios para que, em 2018, se continue a caminhar no sentido de "cumprir a missão".

Dia Internacional das Pessoas Ciganas - OBCIG lança Newsletter comemorativa

Imagem em Destaque
Dia Internacional das Pessoas Ciganas - OBCIG lança Newsletter comemorativa
Para celebrar o Dia Internacional das Pessoas Ciganas, assinalado dia 8 de abril, o Observatório das Comunidades Ciganas (OBCIG) lança uma Newsletter especial.

Diálogos interculturais em Beja

Imagem em Destaque
Diálogos interculturais em Beja
Entre 8 e 14 de abril, Beja irá acolher o Festival “Diálogo — Diálogos Interculturais de Beja”, uma iniciativa de promoção da interculturalidade e de valorização da diversidade como ferramenta de combate à exclusão social. Conferências, filmes, exposições, tertúlias, workshops, atividades para crianças, artesanato, gastronomia, música e danças do mundo animarão diversos pontos da cidade durante uma semana que culminará com o “Dia D” de “Diálogo”, sábado 14 de abril, na Praça da República.
Financiado pelo ACM, no âmbito do FAPE – Fundo de Apoio à Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas (ENICC), o Festival “Diálogo” é promovido pela cooperativa cultural Glocalmusic – música criativa, em parceria com a Rede Europeia Anti-Pobreza (EAPN Portugal – Núcleo de Beja), a Associação de Mediadores Ciganos de Portugal (AMEC), o Centro Social Cultural e Recreativo Bairro da Boa Esperança (Beja), a União das Freguesias de Salvador e Santa Maria da Feira e a União das freguesias de Santiago Maior e São João Baptista (Beja), e conta ainda com o apoio da Câmara Municipal e da Rede Social de Beja.

II Congresso da RESMI na Universidade do Minho

Imagem em Destaque
II Congresso da RESMI na Universidade do Minho
“A Europa como Espaço de Diálogo Intercultural e de Mediação” é o tema do II Congresso Internacional da Rede de Ensino Superior para a Mediação Intercultural (RESMI), promovida pelo ACM. A iniciativa decorrerá nos dias 26 e 27 de abril, na Universidade do Minho, e incluirá sessões plenárias e paralelas sobre as migrações, a diversidade, a comunicação intercultural e a mediação, entre outras.
Realizado em associação com o II Colóquio Internacional de Mediação Social e as Jornadas Europeias de Mediação para a Inclusão Social, o II Congresso RESMI é uma organização conjunta do ACM, do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS), do projeto Europeu CReE.A e da Câmara Municipal de Braga.

Alto-Comissário recebe Representante Especial do Conselho da Europa

Imagem em Destaque
Alto-Comissário recebe Representante Especial do Conselho da Europa
O Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado recebeu na quinta-feira, dia 5 de abril, para uma reunião de trabalho, o Representante Especial do Secretário-Geral do Conselho da Europa para os Migrantes e Refugiados, Tomáš Boček.
No âmbito das atribuições do ACM e do mandato do Representante Especial, foi apresentado e discutido o trabalho que Portugal tem realizado no domínio da integração de pessoas migrantes e refugiadas, com destaque para algumas das boas-práticas e iniciativas inovadoras que têm sido desenvolvidas, caso do Welcome Kit para pessoas refugiadas.

PAAI 2018 – Candidaturas em curso

Imagem em Destaque
PAAI 2018 – Candidaturas em curso
O período de apresentação de candidaturas (Anúncio n.º 1/PAAI/2018), ao Programa de Apoio ao Associativismo Imigrante (PAAI) 2018, está a decorrer até ao próximo dia 30 de abril.
As candidaturas devem ser apresentadas on-line, em formulário próprio na plataforma – Sistema Integrado de Gestão de Apoios Financeiros (SIGAF), disponibilizada em http://sigaf-candidaturas.acm.gov.pt/. Nesta mesma plataforma, estão também disponíveis o Programa de Apoio, o respetivo Anúncio e toda a documentação relacionada com o mesmo.
Recorde-se que, no âmbito do PAAI 2018, apenas são elegíveis, como entidades beneficiárias, as associações de imigrantes cuja representatividade esteja reconhecida pelo ACM, I.P.

CNAIM de Lisboa acolhe “Caminhantes Sem Voz” - comunidade cigana do Alentejo em destaque

Imagem em Destaque
CNAIM de Lisboa acolhe “Caminhantes Sem Voz” - comunidade cigana do Alentejo em destaque
A comunidade cigana residente no Alentejo está em destaque na exposição de fotografias “Caminhantes Sem Voz”, de Adalrich Malzbender, inaugurada esta segunda-feira, dia 2 de abril, no CNAIM de Lisboa. Vasco Malta, Adjunto do Conselho Diretivo do ACM, recebeu este artista de origem alemã, residente há mais de 20 anos no Alentejo.
Esta Mostra inclui cerca de 15 fotografias, “feitas segundo o modo tradicional, com máquinas fotográficas analógicas, rolos e produtos químicos e reveladas numa câmara escura”, que retratam ciganos que vivem ou viveram em vilas alentejanas como Alpalhão, Tolosa, Crato, Campo Maior, Monforte, Estremoz, Cuba, Borba, Elvas e Beja. Poderá visitar a exposição até dia 2 de maio.
Adalrich é médico e é casado com uma alentejana de Portalegre. A paixão pelo Alentejo levou-o à fotografia e é através dela que melhor “expressa o fascínio que sente pela terra e gentes alentejanas”.

Resultados Finais do Programa de Apoio ao Associativismo Cigano – PAAC 2018

Imagem em Destaque
Resultados Finais do Programa de Apoio ao Associativismo Cigano – PAAC 2018
O Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (ACM I.P.) divulga esta segunda-feira, dia 26 de março, os Resultados Finais das Candidaturas ao Programa de Apoio ao Associativismo Cigano – PAAC 2018, destacando-se 8 projetos, cuja decisão é de apoiar financeiramente.
Findo o período para o exercício do direito de Audiência Prévia, previsto no Código de Procedimento Administrativo (CPA), sem que nenhum dos candidatos se tivesse pronunciado, verifica-se que não ocorreram quaisquer alterações à tabela de classificação geral, publicada a 06-03-2018, aquando da divulgação dos resultados provisórios resultantes da avaliação efetuada às candidaturas apresentadas.

 

 


Exposição de Pintura de Erika Jâmece destaca as mulheres Migrantes em Portugal

Imagem em Destaque
Exposição de Pintura de Erika Jâmece destaca as mulheres Migrantes em Portugal
A assinalar o mês dedicado ao Reconhecimento dos Direitos Humanos das Mulheres e para promover a presença das mulheres migrantes em Portugal, dando visibilidade às diversas dimensões dos seus trabalhos, o ACM inaugurou, no dia 22 de março, na Janela Intercultural do CNAIM de Lisboa, a exposição “Renascer”, da artista Plástica angolana Erika Jâmece.  A ocasião contou com a presença da Vogal do Conselho Diretivo do ACM, Romualda Fernandes, e do Coordenador do Núcleo de Apoio à Integração de Migrantes, do ACM, Mário Ribeiro.
Natural de Luanda, Erika Jâmece tem dedicado toda a sua formação às Artes e
à Estética, sendo de destacar a sua passagem pelo INFAC – ENAP (Instituto Nacional de Formação Artística e Cultural - Escola nacional de Artes Plásticas, em Luanda) e pelo INEP - Instituto de Ensino Profissional Intensivo, em Lisboa.
A artista, que se reparte por Angola e Portugal, é conhecida em alguns círculos artísticos como a “Rainha do Hongolo”, que em kimbudo (uma das línguas nativas de uma das etnias de Angola, significa Arco-Iris).  Com efeito, "a cor, a liberdade criativa e a raiz africana definem toda a sua produção artística", que se estende pelos domínios da Pintura, da Gravura e da Tapeçaria.

Related Articles Related Articles

Web Form Web Form

Olá, em que posso ajudar?

Deixe um email com a sua questão ou contacte 808 257 257 / (+351) 218 106 191, das 9:00h às 19:00h, de segunda a sexta.

This field is mandatory.
This field is mandatory.
This field is mandatory.

Migrant Support Line

This hotline is working from Monday to Friday between 9:00 am and 7:00 pm. Get more information here.

Powered By Liferay

Fechar popup

Bem-vindo ao novo portal do Alto Comissariado para as Migrações

Procuramos reunir aqui um conjunto de informação essencial e de interesse para os migrantes. No entanto, sabemos que este é um trabalho contínuo que nunca está terminado.

Contamos consigo para tornar este site mais completo. Se souber de alguma informação que deva ser adicionada ou corrigida, entre em contacto connosco através do acm@acm.gov.pt.