Sou estrangeiro e resido em Portugal. Posso votar nas eleições portuguesas?

Podem votar nas eleições dos órgãos das autarquias locais, desde que inscritos no recenseamento no território nacional, todos os cidadãos e cidadãs portugueses e os brasileiros com estatuto de igualdade de direitos políticos, assim como os cidadãos e cidadãs dos seguintes países:

  • Estados-Membros da União Europeia (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polónia, República Checa, Roménia e Suécia);
  • Reino Unido com residência em Portugal anterior ao Brexit;
  • Brasil (sem estatuto de igualdade) e de Cabo Verde, com título válido de residência em Portugal há mais de dois anos;
  • Argentina, Chile, Colômbia, Islândia, Noruega, Nova Zelândia, Peru, Uruguai e Venezuela, com título de residência em Portugal há mais de três anos;

Declaração n.º 29/2021 – Diário da República n.º 59/2021, Série II, de 25 de março, do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Administração Interna – Gabinetes do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros e do Ministro da Administração Interna e Resolução da Assembleia da República n.º 158/2019, de 4 de setembro).

Nas eleições para a Assembleia da República e Assembleias Legislativas das Regiões Autónomas podem votar os cidadãos brasileiros titulares do Estatuto de Igualdade de Direitos Políticos (Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta entre a República Portuguesa e a República Federativa do Brasil, assinado em Porto Seguro em 22 de Abril de 2000).

Materiais informativos sobre os direitos eleitorais e os requisitos para o recenseamento eleitoral das comunidades imigrantes residentes em Portugal, produzidos pelo Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (ACM, I.P.), em parceria com a Comissão Nacional de Eleições (CNE), no âmbito das próximas eleições autárquicas, marcadas para 26 de setembro de 2021:

. Folheto informativo em portuguêsinglêsespanhol.
. Cartões informativos em portuguêsinglêsespanhol.
. Vídeo informativo em português e legendado em inglêsespanhol.

A inscrição no recenseamento eleitoral decorreu até ao dia 27 de julho de 2021, inclusive.

Campanha de esclarecimento cívico da CNE – Eleições Autárquicas 2021
Consulte e partilhe todos os materiais desta campanha, incluindo anúncios em castelhano, francês e inglês.

Mais informações:

www.cne.pt
Linha de Apoio a Migrantes – 808 257 257 | + 351 218 106 191

Não há impedimento legal, dependendo a inscrição dos estatutos do partido e das decisões dos seus órgãos de decisão.
O recenseamento eleitoral só é obrigatório para cidadãos portugueses e brasileiros com estatuto de igualdade. Para os cidadãos e cidadãs estrangeiros, o recenseamento é voluntário.
 

Deve dirigir-se à Comissão Recenseadora (CR) da junta de freguesia da sua área de residência indicada no título válido de residência ou no Certificado de Registo ou Certificado de Residência Permanente de Cidadão da União Europeia (art.º 27.º, n.º 3).

Se completar os 18 anos de idade até ao dia da eleição, também se pode inscrever.

 
A inscrição no recenseamento eleitoral é contínua, sendo interrompida apenas no 60.º dia anterior a cada eleição e até a sua realização.
No caso das eleições autárquicas de 26 de setembro de 2021, a inscrição no recenseamento eleitoral decorre até ao dia 27 de julho de 2021, inclusive.
 
  • Os cidadãos e cidadãs nacionais de países da União Europeia, com residência legal em Portugal, ou do Reino Unido, com residência anterior ao Brexit, identificam-se com título válido de identificação e fazem prova de residência legal em Portugal através de qualquer meio que prove a sua residência, nomeadamente Certificado de Registo de Cidadão da União Europeia (CRCUE) ou Certificado de Residência Permanente de Cidadão da União (arts. 9.º, n.º 4, 27.º, n.º 3 e 34.º, n.º 2);       
  • Os cidadãos e cidadãs nacionais do Brasil (sem estatuto de igualdade) e de Cabo Verde, com residência legal em Portugal, identificam-se e fazem prova de residência com o título válido de residência (arts. 9.º, n.º 4, 27.º, n.º3 e 34.º, n.º 2);
  • Os cidadãos e cidadãs nacionais de outros países estrangeiros, com residência legal em Portugal, identificam-se e fazem prova de residência com o título válido de residência: Autorização de Residência temporária ou Autorização de Residência permanente, consoante os casos (arts. 9.º, n.º 4, 27.º, n.º 3 e 34.º, n.º 2);

Só fazem prova do tempo de residência os titulares de autorização de residência temporária (art.º 12.º n.º 2 al. a) e 37.º n.º 2 al. a)).

A inscrição destes eleitores é efetuada via SIGREweb, mediante a indicação do documento de identificação que permite aceder aos dados constantes desse mesmo sistema de identificação (identificação civil ou SEF), sendo apresentados os dados de identificação do eleitor aí constantes (nome, filiação, data de nascimento, naturalidade, nacionalidade...).

Este sistema permite ainda completar a informação relativa à residência e contactos (desde que obtidos com o consentimento do titular).

No ato de inscrição, a Comissão Recenseadora (CR) imprime, através do SIGRE, a ficha de eleitor, para que o mesmo confirme a informação e a assine (art.º 38.º). Esta ficha é então duplicada, sendo a sua cópia arquivada, depois de também assinada pelo eleitor, como prova tanto da inscrição, como também das opções e declarações aí constantes.

Cidadãos e cidadãs de nacionalidade brasileira, residentes e recenseados no território nacional, que possuam o estatuto de igualdade de direitos políticos.

Consulte também:

Para mais informações sobre o tema, clique aqui.

Podem votar nas eleições europeias os cidadãos e cidadãs da União Europeia, não nacionais do Estado português, recenseados em Portugal, assim como cidadãos e cidadãs do Brasil, residentes no território nacional, com estatuto de igualdade de direitos políticos.

Não, exceto se se tratar de cidadão de nacionalidade brasileira, residente no território nacional, que possua o estatuto de igualdade de direitos políticos.

De acordo com a lei eleitoral, podem votar nas eleições autárquicas, para além dos cidadãos e cidadãs portugueses e brasileiros com estatuto de igualdade de direitos políticos, as pessoas que, tendo 18 anos, sejam: 

  • Cidadãos e cidadãs dos Estados-Membros da União Europeia quando de igual direito gozem legalmente os cidadãos e cidadãs portugueses no Estado de origem daqueles;
  • Cidadãos e cidadãs de países de língua oficial portuguesa com residência legal há mais de dois anos quando de igual direito gozem legalmente os cidadãos e cidadãs portugueses no respetivo Estado de origem;
  • Cidadãos e cidadãs com residência legal em Portugal há mais de três anos, desde que nacionais de países que, em condições de reciprocidade, atribuam capacidade eleitoral ativa aos portugueses neles residentes.

Contactos Contactos

Atendimento presencial sem marcação prévia
O uso de máscara ou viseira é obrigatório

Poderá continuar a optar pelos canais digitais (e-mail e app My CNAIM) e telefónicos (Linha de Apoio a Migrantes)

Linha de Apoio a Migrantes
808 257 257 (a partir da rede fixa)
21 810 61 91 (a partir de rede móvel e para quem efetua a ligação do estrangeiro)
 

Centros Nacionais de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM)

CNAIM Lisboa
Atendimento presencial sem marcação prévia
O uso de máscara ou viseira é obrigatório

Rua Álvaro Coutinho, 14
1150-025 Lisboa
Fax: 21 810 61 17
E-mail: cnaim.lisboa@acm.gov.pt
De segunda a sexta-feira (dias úteis), das 08h00 às 17h00

CNAIM Norte
Atendimento presencial sem marcação prévia
O uso de máscara ou viseira é obrigatório

Av. de França, 316
Edifício Capitólio
4050-276 Porto

Tel: 22 207 38 10
Fax: 22 207 38 17
E-mail: cnaim.norte@acm.gov.pt
De segunda a sexta-feira (dias úteis), das 08h00 às 17h00

CNAIM Algarve
Atendimento presencial sem marcação prévia
O uso de máscara ou viseira é obrigatório

Loja de Cidadão
Mercado Municipal, 1.º Piso
Largo Dr. Francisco Sá Carneiro
8000-151 Faro
Telefone: 808 257 257 | 21 810 61 91 (Linha de Apoio a Migrantes)
E-mail: cnaim.algarve@acm.gov.pt
De segunda a sexta-feira (dias úteis), das 08h30 às 17h00

Avisos PO ISE:
fundos.portugal2020@acm.gov.pt

Avisos FAMI:
fundos.comunitarios@acm.gov.pt

Vacinação COVID-19: plataforma online para registo de cidadãos/ãs estrangeiros/as sem número de utente

Cartões informativos sobre vacinação COVID-19: 

. Árabe (ar)
. Espanhol (es)
. Francês( fr) 
. Hindi (hi)
Inglês (en)
. Mandarim (zh)
. Nepalês (ne)
. Português (pt)
. Romeno (ro)
. Russo (ru)
. Tailandês (th)
. Ucraniano (uk) 

Se tem número de utente, faça o seu autoagendamento

Se precisar de apoio no registo e/ou autoagendamento, ou estiver com dificuldades no processo de vacinação, poderá contactar-nos através do e-mail: covid19@acm.gov.pt

Mais informação sobre vacinação COVID-19

Informação sobre o Plano de Desconfinamento

FAQ sobre as medidas de combate à pandemia COVID-19 tomadas pelo Governo

Guia sobre o COVID-19 da Associação Médicos do Mundo Portugal:

Alemão (de)
. Árabe (ar)
Bengali (bn)
Espanhol (es)
Finlandês (fi)
Francês (fr)
Fula (ff)
Hebraico (he)
Hindi (hi) 
Inglês (en)
Italiano (it)
Japonês (ja)
Mandarim (zh)
Mandinga (man)
Neerlandês (nl)
Nepalês (ne)
Polaco (pl)
Português (pt)
Romeno (ro)
Russo (ru)
Sueco (sv)
Tigrínia (ti)
Turco (tr)
Ucraniano (uk)
Urdu (ur)

Folheto OIM sobre COVID-19, em mais de 30 idiomas.

Três documentos OIM sobre Covid-19 para migrantes, em vários idiomas.

Atenção Atenção

As informações apresentadas são de caráter meramente indicativo, tendo como principal finalidade disponibilizar orientação genérica, sem qualquer propósito de exaustividade, não dispensando, em qualquer caso, a consulta junto das entidades competentes e o recurso a aconselhamento profissional no âmbito das temáticas que dela são objeto.

Linha de Apoio ao Migrante

A linha funciona de segunda a sexta das 9:00h às 19:00h. Saiba mais

Ativado por Liferay

Fechar popup

Bem-vindo ao novo portal do Alto Comissariado para as Migrações

Procuramos reunir aqui um conjunto de informação essencial e de interesse para os migrantes. No entanto, sabemos que este é um trabalho contínuo que nunca está terminado.

Contamos consigo para tornar este site mais completo. Se souber de alguma informação que deva ser adicionada ou corrigida, entre em contacto connosco através do acm@acm.gov.pt.