Asset Publisher Asset Publisher

Projeto MURAL - ACM promove Formação de Agentes de Mudança - Inscrições abertas até 11 de fevereiro

Imagem em Destaque
Projeto MURAL - ACM promove Formação de Agentes de Mudança - Inscrições abertas até 11 de fevereiro
No âmbito do projeto internacional MURAL – Fostering Tolerance and Mutual Respect in Europe, financiado pela União Europeia, o ACM, I.P., irá promover, de 2 a 5 de março, no Auditório do Centro Nacional de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM), de Lisboa, uma ação formativa para Agentes de Mudança, das 9h30 às 19h30, com o objetivo de capacitar para a intervenção a favor do diálogo intercultural e do diálogo inter-religioso. As inscrições estão abertas até 11 de fevereiro.
A iniciativa dirige-se a pessoas motivadas e interessadas em adquirir competências que lhes permitam atuar, nas suas comunidades, em prol do diálogo intercultural e do diálogo inter-religioso e que tenham disponibilidade para desenvolver, futuramente, iniciativas autónomas sobre estas temáticas. Esta formação é aberta a participantes de todas as culturas, etnias e confissões religiosas, preferencialmente com idade inferior a 30 anos e residentes na área da Grande Lisboa.
Com base nas técnicas participativas e de aprendizagem colaborativa e não expositiva,  inerentes à metodologia do programa internacional de formação de líderes - Active Citizens -  desenvolvida pelo British Council, esta Formação tem o propósito central de  envolver as comunidades no ativismo em prol do diálogo inter-religioso, bem como promover a criação de redes de iniciativas contra a discriminação de pessoas migrantes e refugiadas, minorias étnicas e/ou religiosas.
Alguns/algumas participantes terão, ao longo desta ação, a possibilidade de conhecer projetos e iniciativas internacionais num dos seguintes países: Reino Unido, Grécia, Holanda, Alemanha e Polónia, pelo que é valorizada a fluência na língua inglesa (não sendo critério obrigatório na seleção dos participantes).
Esta ação formativa é gratuita e inclui apoio à alimentação e a deslocações em transportes públicos.
 
Morada CNAIM: Rua Álvaro Coutinho 14, 1150-025 Lisboa.
 
Inscreva-se já através do preenchimento deste formulário de inscrição
 
Caso tenha interesse em participar mas tenha algum impedimento não deixe de nos contactar através do email formacaoacm@acm.gov.pt, expondo a sua situação.

Novo espaço co-work para associações de pessoas refugiadas já a funcionar no CNAIM de Lisboa

Imagem em Destaque
Novo espaço co-work para associações de pessoas refugiadas já a funcionar no CNAIM de Lisboa
A Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, inaugurou esta quarta-feira, dia 9 de janeiro, no Centro Nacional de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM), de Lisboa, um espaço Co-Work, resultante da cooperação entre o ACM e 5 associações constituídas por pessoas refugiadas de diferentes nacionalidades, acolhidas em Portugal.
A abertura deste novo espaço de partilha marcou também o lançamento do Fórum Refúgio Portugal - plataforma que agrega as 5 Associações envolvidas nesta parceria com o ACM – através da Conferência "O valor da Solidariedade", que contou com as intervenções do Alto-comissário para as Migrações, Pedro Calado, da Presidente do Conselho Português para os Refugiados (CPR), Teresa Tito de Morais, do Coordenador da Plataforma de Apoio os Refugiados (PAR), André Costa Jorge, da Assessora do Gabinete do Vereador dos Direitos Sociais da Câmara Municipal de Lisboa, Joana Pires Teixeira, e dos representantes das 5 Associações de pessoas refugiadas: Associação de Refugiados em Portugal; União dos Refugiados em Portugal; Associação de Apoio a Imigrantes e Refugiados em Portugal; Associação Family of Refugees e Associação Home Without Borders.
Numa conversa moderada pelo Adjunto do Conselho Diretivo do ACM, Vasco Malta, os líderes destas associações tiveram a oportunidade de apresentar a missão, objetivos e trabalho já efetuado e ainda em curso das entidades que representam.
A parceria entre o ACM e as 5 Associações foi objeto de protocolos de cooperação, em outubro de 2018, que determinaram não só a criação deste Espaço Co-Work, como também a promoção e dinamização do acolhimento, integração, participação e formação profissional das pessoas refugiadas, enquanto contributo para a sua capacitação e participação ativa nos mais diferentes contextos.
“A aposta na solidariedade é fundamental”
A Secretária de Estado não deixou de saudar a constituição do Fórum Refúgio e a criação deste espaço co-work, onde as associações terão a oportunidade de trabalhar em conjunto e de participar, de forma mais ativa, ao nível do acolhimento e integração de pessoas refugiadas, contribuindo também para o desenvolvimento de “políticas coerentes e coesas” nestas áreas. “Juntos, somos mesmo mais fortes e ter um espaço físico de trabalho em conjunto é fundamental para que os resultados sejam também mais robustos”, afirmou Rosa Monteiro.
“A aposta na solidariedade é fundamental”, adiantou ainda a Secretária de Estado, frisando a existência, em Portugal, de um consenso político no que concerne ao acolhimento e integração de migrantes e pessoas refugiadas. “A intervenção social é um desafio constante. Muito embora nem sempre resulte da forma que gostaríamos, há que continuar sempre na senda do desenvolvimento, da cooperação e da solidariedade”, realçou Rosa Monteiro.
O valor da Solidariedade no Acolhimento, na Integração e na Colaboração
As entidades envolvidas em Portugal no acolhimento e integração de pessoas refugiadas, reunidas nesta conferência sobre o valor da Solidariedade, intervieram sobre outros valores centrais nesta área, como o Acolhimento, a Integração e a Colaboração.
Acerca do acolhimento, a Presidente do CPR , Teresa Tito Morais, destacou o valor trabalho em equipa entre as instituições, que deverá sempre respeitar a autonomia e as particularidades de cada associação.
Sobre a Integração, o Alto-comissário para as Migrações sublinhou importância da divulgação de informação consubstanciada nestas matérias: “A ideia de desconhecido alimenta o preconceito e as narrativas desinformadas” pelo que se revela fulcral a realização de estudos estatísticos com análises fundamentadas. Neste seguimento, Pedro Calado destacou alguns dados apresentados e analisados no Relatório Estatístico Anual 2018 do Observatório das Migrações (OM) , apresentado a  18 de dezembro de 2018, Dia Internacional do Migrante.
O Coordenador da PAR, salientando o valor “da abordagem colaborativa” neste processo de acolhimento e integração, frisou a importância de se “continuar a trabalhar na sociedade civil contra a existência de ideias xenófobas”, reforçando  que, nestas questões, “não podemos estar calados e temos que agir!”. André Costa Jorge aproveitou a ocasião para convidar o Fórum Refúgio a estar representado na Comissão Executiva da PAR.
A iniciativa abriu ainda espaço para alguns momentos musicais, com a participação de jovem Adam Labar, que cantou duas canções da sua autoria: Refugee e Letter to Humanity, e de Salming Besna Na Fonte, um cantor da nova geração da Guiné-Bissau, com a música “Um só Gesto”.

 

MEDIA

RTP África

 

 


II Congresso do Diálogo Inter-religioso “Cuidar do Outro” no Programa Caminhos, da RTP 2


Revista ESCOLHAS n.º44

Imagem em Destaque
Revista ESCOLHAS n.º44
Conheça a edição n.º44 da Revista ESCOLHAS, um número que faz um balanço do trabalho efetuado ao longo da 6ª Geração do Programa Escolhas (PE), que se prepara agora para a sua 7ª Geração (2019-2020), confirmada com a publicação da Resolução de Conselho de Ministros n.º 151/2018, de 22 de novembro de 2018, e do Regulamento que projeta este Programa do ACM, I.P., para a nova fase.

ACM, I.P. - vídeo institucional

Imagem em Destaque
ACM, I.P. - vídeo institucional
Veja o mais recente vídeo institucional do ACM, I.P. e conheça os seus principais serviços, programas e iniciativas.

Programa de Apoio ao Associativismo Imigrante 2019 - candidaturas abertas até 31 de janeiro

Imagem em Destaque
Programa de Apoio ao Associativismo Imigrante 2019 - candidaturas abertas até 31 de janeiro
O período de apresentação de candidaturas ao PAAI 2019 - Programa de Apoio ao Associativismo Imigrante (Anúncio n.º 1/PAAI/2019) decorre até 31 de janeiro de 2019. As candidaturas devem ser apresentadas on-line, em formulário próprio na Plataforma SIGAF - Sistema Integrado de Gestão de Apoios Financeiros, onde poderá aceder ao Programa de Apoio, ao Anúncio e a toda a documentação relacionada.
Recordamos que, no âmbito do PAAI 2019, apenas são elegíveis como entidades beneficiárias, as associações de imigrantes cuja representatividade esteja reconhecida pelo ACM, I.P.

 

Relatório Estatístico Anual 2018 - Portugal volta a ter saldo migratório positivo

Imagem em Destaque
Relatório Estatístico Anual 2018 - Portugal volta a ter saldo migratório positivo
O Relatório Estatístico Anual 2018 do Observatório das Migrações (OM) foi apresentado esta terça-feira, 18 de dezembro, data em que se celebra o Dia Internacional das Pessoas Migrantes, dando conta não só de um conjunto de indicadores que revelam uma  contribuição muito positiva das pessoas imigrantes para o país, mas também dos impactos das políticas migratórias de integração.
A sessão, que decorreu no Instituto Nacional de Estatística (INE), em Lisboa, contou com as presenças da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, do Alto-comissário para as Migrações, Pedro Calado, e do Presidente do INE, Francisco Gonçalves Lima. Catarina Reis Oliveira, Diretora do OM e coordenadora deste estudo, integrado na Coleção Imigração em Números,  apresentou o Relatório, acompanhada pela coautora, a Investigadora Natália Gomes.
Os dados apresentados apontam para o facto de Portugal apresentar, em 2017, um saldo migratório positivo (+4.886), invertendo a trajetória de declínio verificada desde 2010, revelando-se, assim, um número de imigrantes (36 639, +22% do que em 2016) superior às pessoas que saíram do país (31 753, -17% do que em 2016). A população estrangeira com títulos de residência voltou a ultrapassar os 400 mil indivíduos, traduzindo um crescimento face ao ano anterior de +6%, vivendo em Portugal 421.711 cidadãos/ãs estrangeiros/as, o que representa 4,1% do total de residentes do país.
O Relatório do OM analisou, ao todo, 305 indicadores, “número que tem aumentado face à dimensão e intensidade deste trabalho, que reflete exatamente o empenho das instituições envolvidas”, salientou a coordenadora do estudo.  O Alto-comissário para as Migrações não deixou de manifestar a sua satisfação pelo facto “da própria narrativa política, em Portugal, assentar cada vez mais nestes dados estatísticos”.
O contributo dos imigrantes para a sustentabilidade do sistema de Segurança Social português
A contribuição das pessoas imigrantes ao nível da natalidade, o aumento das suas habilitações, qualificações e empreendedorismo, bem como o balanço financeiro positivo de 514,3 milhões de euros de contribuições para a segurança Social, em 2017, que revela o contributo dos imigrantes para a sustentabilidade do sistema de Segurança Social português, são outros indicadores muito positivos revelados neste relatório.  
A Secretária de Estado realçou o reconhecimento “a nível internacional” da diversidade e riqueza que revelam os indicadores estatísticos, sublinhando a este nível o trabalho do OM: “só através de uma análise aos dados estatísticos, é possível atuar e tomar decisões políticas fundamentadas. Não se consegue ler a realidade sem esta análise”, assegurou.
Rosa Monteiro sublinhou também o papel dos Centros Nacionais de Acolhimento e Integração de Migrantes (CNAIM), que têm procurado fazer face ao crescimento da população imigrante em Portugal: “o aumento da procura verifica-se no total de atendimentos verificados nos CNAIM de Lisboa, Norte e Algarve, número que já ultrapassa os 200 mil”.
Desde logo, contrariando a tendência de envelhecimento da população portuguesa, as pessoas imigrantes são tendencialmente mais jovens, concentrando-se nos grupos etários em idades férteis e em idades ativas, facto verificado no contributo das mulheres de nacionalidade estrangeira para o nascimento de 10% do total dos nados-vivos em Portugal.
Melhores desempenhos escolares das crianças imigrantes
O Relatório confirma ainda melhoria do desempenho e dos resultados escolares de crianças imigrantes, já assinalada pelo PISA 2015, com uma redução do gap relativamente aos/às restantes alunos/as. O reforço das qualificações de trabalhadores/as estrangeiros/as, pelo maior peso de pessoas com níveis de habilitações médio-superiores (+42%) é outra tendência positiva.
O perfil das pessoas que procuram Portugal altera-se, observando-se uma maior prevalência de pessoas da União Europeia (ex. Itália e França), de vistos associados ao estudo e investigação e a reagrupamentos familiares e de títulos de residência para atividade independente e altamente qualificada.
Segundo a Secretária de Estado, depois de no passado dia 10 de dezembro o Governo Português ter subscrito, em Marraquexe, o Pacto Global para as Migrações das Nações Unidas, “os dados apresentados hoje espelham bem o sucesso da visão humanista e estratégica que tem presidido às políticas migratórias portuguesas, destacadas num quadro internacional cada vez mais dividido e antagónico”.

“77 Palavras Contra a Discriminação Racial”: Cerimónia de entrega de prémios

Imagem em Destaque
“77 Palavras Contra a Discriminação Racial”: Cerimónia de entrega de prémios
A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) deu a conhecer, no dia 17 de dezembro, os/as vencedores/as do concurso “77 Palavras Contra a Discriminação Racial”, numa cerimónia que decorreu na Biblioteca de Marvila e que contou com as presenças da Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, e do Alto-comissário para as Migrações, Pedro Calado.
"Impressionou-me muito a circunstância de ter havido muitas pessoas de idades muito baixas, dos sete aos nove anos mais de 20 candidatos, dos 10 aos 13 cerca de 40, o que é muito significativo da importância que as pessoas dão a destas matérias", afirmou Francisca Van Dunem, destacando a forte adesão a este concurso que teve por finalidade convidar à redação de textos com exatamente 77 palavras que promovessem a interculturalidade e o combate à discriminação racial, e que contou com a submissão de 564 textos participantes.
Durante a intervenção de abertura, Rosa Monteiro recordou a alteração do regime jurídico de combate à discriminação racial e étnica, em 2017, que “criou uma consciencialização social que devemos aproveitar, no sentido de articularmos e conjugarmos esforços e melhor combater estes fenómenos [de discriminação racial e xenofobia]”, dando o exemplo da “nova disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, que este ano está em todas as escolas e ciclos de ensino”, para o qual estão a ser formados e capacitados 800 elementos do pessoal docente para esta disciplina.
Por sua vez, o Alto-comissário para as Migrações recordou o lançamento desta campanha, que ocorreu no Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, assinalado a 21 de março, frisando que esta “foi lançada num momento de renovada motivação pelo avanço legislativo, mas também num momento oportuno face àquilo que vamos vendo como sinais preocupantes a nível mundial”. “Cremos que o apelo lançado foi respondido de forma muito positiva”, reforçou Pedro Calado, dando conta que, nos próximos meses, será lançado um livro compilatório das histórias vencedoras e outras que “não tendo sido premiadas merecem, seguramente, a difusão pública da sua importante mensagem”.
No decorrer da cerimónia, foram divulgados os textos vencedores para cada uma das quatro categorias, através de breves encenações a cargo do grupo de Teatro IBISCO, cuja intervenção arrancou em 2009 no concelho de Loures e se estendeu agora para a freguesia de Marvila, em Lisboa.
Na primeira categoria (7-9 anos) sagraram-se vencedoras, ex-aequo, Filipa Silva Almeida e Maria Clara Figueiredo; a vitória na segunda categoria (10-13 anos) tocou ao texto coletivo de Albano Rodrigues, Alexandre Braga, Beatriz Alves, Carina Janine, Dinis Cruz, Ivo Maia, João Gonçalves, João Santos, Maria Carolina Lopes, Maria João Marques, Martim Lopes, Megan Pickles, Rúben Leitão, Rui Antunes, Sara Gomes e Tomás Silva; na terceira categoria (14-17 anos) venceram, coletivamente, Bruna Naicker, José Diogo, Letícia da Cruz, Madalena Pedreiras, Maria Isabel Franco e Sofia Serôdio; e na quarta categoria (maiores de 18 anos) foi distinguida a proposta de Zelinda Ferreira Baião.

Capacitação em Turismo para pessoas refugiadas e migrantes arranca em fevereiro de 2019 - Inscrições até 21 de janeiro

Imagem em Destaque
Capacitação em Turismo para pessoas refugiadas e migrantes arranca em fevereiro de 2019 - Inscrições até 21 de janeiro
A Escola de Turismo e Hotelaria de Lisboa vai acolher mais um Curso de Formação para Capacitação em Turismo, dirigido a pessoas refugiadas e migrantes, entre 18 de fevereiro e 15 de abril de 2019. Esta ação de formação, que decorrerá de segunda a sexta-feira, entre as 14 horas e as 18 horas, é gratuita mas as vagas são limitadas. O período de inscrições, inicialmente previsto até 4 de janeiro, é agora prolongado até 21 de janeiro. Inscreva-se já!
Conheça o Programa do Curso e aceda à ficha de inscrição, que deverá ser impressa, preenchida e digitalizada com a assinatura da pessoa inscrita, e enviada para o email refujobs@acm.gov.pt, até ao dia 21 de janeiro 2019.
Obtenha mais informação através do e-mail refujobs@acm.gov.pt

Capacitação em Turismo para pessoas refugiadas e migrantes arranca em fevereiro de 2019 - inscrições até 4 de janeiro

Imagem em Destaque
Capacitação em Turismo para pessoas refugiadas e migrantes arranca em fevereiro de 2019 - inscrições até 4 de janeiro
A Escola de Turismo e Hotelaria de Lisboa vai acolher mais um Curso de Formação para Capacitação em Turismo, dirigido a pessoas refugiadas e migrantes, entre 18 de fevereiro e 15 de abril de 2019. Esta ação de formação, que decorrerá de segunda a sexta-feira, entre as 14 horas e as 18 horas, é gratuita mas as vagas são limitadas. Inscreva-se já!
Conheça o Programa do Curso e aceda à ficha de inscrição, que deverá ser impressa, preenchida e digitalizada com a assinatura da pessoa inscrita, e enviada para o email refujobs@acm.gov.pt, até ao dia 4 de janeiro 2019.
Obtenha mais informação através do e-mail refujobs@acm.gov.pt

Um passo em frente na promoção do Diálogo Inter-religioso

Imagem em Destaque
Um passo em frente na promoção do Diálogo Inter-religioso
Conheça o site que marca mais um passo em frente no domínio do Diálogo Inter-religioso.
O setemargens.com surge com o objetivo de "reunir informação, notícias, alertas, opiniões e comentários sobre as mais diversas buscas espirituais que marcam o nosso tempo, desde as acolhidas e promovidas pelas religiões estabelecidas, até àquelas sem nome protagonizadas por pessoas de todas as formações".

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento - 16 instituições assinam Protocolo de Cooperação

Imagem em Destaque
Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento - 16 instituições assinam Protocolo de Cooperação
16 instituições públicas e da sociedade civil assinaram, dia 23 de novembro, o Protocolo de Cooperação que aprova o Plano de Ação da Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (ENED) 2018-2022. Uma cerimónia que contou com a presença do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e da Vogal do Conselho Diretivo do ACM, I.P., Romualda Fernandes.
O Camões – Instituto de Cooperação e da Língua, I. P, já celebrou, neste seguimento, um contrato-programa com o CEAUP - Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto, que, em parceria com a Escola Superior de Educação de Viana do Castelo, dará apoio ao acompanhamento do Plano de Ação da ENED 2018-2022.
 

"International Dialogue on Migration" - Relatório da OIM refere Portugal como modelo a replicar

Imagem em Destaque
"International Dialogue on Migration" - Relatório da OIM refere Portugal como modelo a replicar
A Organização Internacional para as Migrações (OIM) acaba de lançar o seu relatório sobre parcerias para a governança das Migrações - International Dialogue on Migration No. 28: Inclusive and Innovative Partnerships for Effective Global Governance of Migration - onde Portugal é referenciado como um modelo a replicar.
A Publicação faz referência à Ministra da Presidência e Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, que tem reforçado o apoio do país ao diálogo global, e destaca a criação de redes nacionais de apoio à integração de migrantes, que trabalham em estreita colaboração com as autoridades locais, municípios e sociedade civil, o Conselho para as Migrações (órgão de consulta, apoio e participação na definição de amplas linhas de ação do Alto Comissariado para as Migrações) e a Rede de Escolas para a Educação Intercultural.
 
“Maria Manuel Leitão Marques, Portugal’s Minister of the Presidency and Administrative Modernization, described her country’s support of global dialogue during the first workshop. Now that Portugal has become a country of origin and a destination for migrants, it has a robust record of ensuring successful integration by developing and employing national support networks whereby local governments, NGOs and other organizations work together. The Government has created: national support networks for the integration of migrants that work in close cooperation with local authorities, municipalities and civil society; one-stop shops to assist migrants in more than 60 languages by phone and in person; the Council for Migrations (the body for consultation, support and participation in the definition of broad lines of action of the High Commissioner for Migration and in decision-making of the governing council, ensuring the participation and collaboration of public and private entities in the definition and implementation of migration policies); and an intercultural network for education, including sponsorships and scholarships for all levels of education, and other initiatives aimed at supporting integration of migrants.”
 
(“Maria Manuel Leitão Marques, Ministra da Presidência e Modernização Administrativa de Portugal, descreveu o apoio do seu país ao diálogo global durante o primeiro workshop. Agora que Portugal se tornou um país de origem e um destino para os migrantes, revela um histórico robusto em assegurar uma integração bem-sucedida, desenvolvendo e empregando redes nacionais de apoio onde os governos locais, ONGs e outras organizações trabalham em conjunto. O Governo criou: redes nacionais de apoio à integração de migrantes que trabalham em estreita colaboração com as autoridades locais, os municípios e a sociedade civil; balcões únicos para ajudar os migrantes em mais de 60 línguas por telefone e pessoalmente; o Conselho de Migrações (o órgão de consulta, apoio e participação na definição de amplas linhas de ação do Alto Comissariado para as Migrações); e uma rede intercultural para a educação, incluindo patrocínios e bolsas para todos os níveis de educação, e outras iniciativas destinadas a apoiar a integração dos migrantes.”)
 

Boas Festas

Imagem em Destaque
Boas Festas
O Alto Comissariado para as Migrações, I.P., deseja-lhe um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.
 
 
 
 
 
 
 

Direitos Humanos - Declaração Conjunta do Conselho para as Migrações

Imagem em Destaque
Direitos Humanos - Declaração Conjunta do Conselho para as Migrações
Conheça, neste vídeo, a Declaração Conjunta do Conselho para as Migrações, do ACM, no âmbito do 70.º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 40 anos da ratificação de Portugal da Convenção Europeia dos Direitos Humanos, por ocasião do dia 18 de dezembro, Dia Internacional das Pessoas Migrantes.

 

Publicações:

Jornal PÚBLICO


7.ª Geração Programa Escolhas - candidaturas abertas até 21 de janeiro de 2019

Imagem em Destaque
7.ª Geração Programa Escolhas - candidaturas abertas até 21 de janeiro de 2019

No seguimento do Despacho do Senhor Alto-comissário para as Migrações, de 17 de dezembro de 2018, informamos que se encontra aberto o processo de candidaturas à 7.ª Geração do Programa Escolhas.

O Regulamento e toda documentação necessária, incluindo o formulário de candidatura e a matriz de avaliação, encontram-se disponíveis em https://candidatura.programaescolhas.pt.

O prazo de submissão das candidaturas terminará às 23h59 do dia 21 de janeiro de 2019.

As entidades interessadas poderão recorrer ao Serviço de Apoio às Candida­turas, que procurará dar resposta a dúvidas que surjam durante o período de apresentação das mesmas. Este serviço encontra-se disponível através dos números de telefone 210 443 073 / 222 076 451/2/3 ou através do e-mail candidatura@programaescolhas.pt.


Para mais informações consultar o site www.programaescolhas.pt

Para o esclarecimento de questões/dúvidas concretas (FAQs), aceder a www.programaescolhas.pt/faq-e7g


Documentos:

Regulamento

Formulário

Matriz de Avaliação


Evento online “Work in Portugal!” reuniu mais de 1500 candidatos/as

Imagem em Destaque
Evento online “Work in Portugal!” reuniu mais de 1500 candidatos/as
A 1.ª edição do evento online Work in Portugal!, realizado em novembro, numa parceria EURES: Rede Europeia de Emprego e Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), com o apoio do ACM, conseguiu reunir a participação de 30 empresas com presença em Portugal, a recrutar em áreas diversas, como as Tecnologias de Informação e Comunicação, Engenharias, Customer Service, Gestão de Seguros, Indústria, Hotelaria e Agricultura.
O evento, que teve o objetivo de atrair talentos de toda a Europa para oportunidades de carreira em Portugal, possibilitou a publicação de 211 ofertas de emprego, com 1126 postos de trabalho, a inscrição de 1573 candidatos/as para participação no evento, dos/das quais 335 de nacionalidade portuguesa (72 atualmente a residir noutros países), 364 de origem espanhola, 167 de Itália, 377 oriundos/as dos restantes países da UE/EEE e Suíça - sendo 325 de países terceiros.
O evento somou 1855 candidaturas a ofertas de trabalho, por parte de 402 candidatos/as. Através da Plataforma, foi confirmado o agendamento de 55 entrevistas, tendo-se assinalado cerca de 330 contactos, via chat individual, com empresas e serviços de informação.

 


Calendário Inter-religioso – Celebração do Tempo 2019

Imagem em Destaque
Calendário Inter-religioso – Celebração do Tempo 2019
O ACM lançou, a 11 de dezembro, no Centro Ismaili, em Lisboa, o Calendário Inter-religioso “Celebração do Tempo 2019”, que assinala o Ano Internacional da Moderação. A sessão contou com as presenças do Alto-comissário para as Migrações, Pedro Calado, e de representantes das várias comunidades religiosas que figuram no calendário.
Durante a cerimónia de apresentação desta nova edição, Pedro Calado recordou a resolução aprovada em Assembleia Geral das Nações Unidas “para que 2019 seja o Ano Internacional da Moderação, exortando-nos a todos/as a um esforço para amplificar as vozes da moderação, através da promoção do diálogo, da tolerância, da compreensão e da cooperação”.
Produzido pelo Grupo de Trabalho para o Diálogo Inter-religioso, e com edição da Paulinas Editora, o Calendário apresenta as festividades de cada uma das religiões mais representativas em Portugal – Budismo, Cristianismo (Anglicanos, Católicos, Evangélicos e Ortodoxos), Fé Bahá’i, Hinduísmo, Islamismo, Judaísmo, bem como tradições chinesas e efemérides institucionais da ONU/UNESCO e da União Europeia.
A encerrar a sessão, o momento cultural esteve a cargo de Daniela Dornelles e Diana Abreu, da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e Lucia Zhou, da BLIA – Buddha Light International Association Portugal.

Concurso “77 Palavras Contra a Discriminação Racial” – Cerimónia de entrega de prémios

Imagem em Destaque
Concurso “77 Palavras Contra a Discriminação Racial” – Cerimónia de entrega de prémios
A Cerimónia de Entrega de Prémios do Concurso “77 Palavras Contra a Discriminação Racial” decorrerá no dia 17 dezembro, pelas 17 horas, na Biblioteca de Marvila, em Lisboa.
A ocasião, em que serão conhecidos/as os/as vencedores/as do Concurso, contará com as presenças da Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, e da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro.
Lançado no Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, assinalado no dia 21 de março, o Concurso Nacional “77 Palavras Contra a Discriminação Racial” é promovido pela Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR), com o apoio do ACM.
A entrada no evento é gratuita, mas limitada à lotação do espaço e, portanto, sujeita a inscrição prévia através do formulário disponível aqui
Mais informações em www.cicdr.pt

ObCig lança Newsletter a assinalar o Dia Internacional dos Direitos Humanos


Related Articles Related Articles

Migrant Support Line

This hotline is working from Monday to Friday between 9:00 am and 7:00 pm. Get more information here.

Powered By Liferay

Fechar popup

Bem-vindo ao novo portal do Alto Comissariado para as Migrações

Procuramos reunir aqui um conjunto de informação essencial e de interesse para os migrantes. No entanto, sabemos que este é um trabalho contínuo que nunca está terminado.

Contamos consigo para tornar este site mais completo. Se souber de alguma informação que deva ser adicionada ou corrigida, entre em contacto connosco através do acm@acm.gov.pt.